Catorze maçãs, Birmânia e chineses “no exílio”

Depois dos dez dias de agitação na Berlinale, dez dias de bufetes visuais, sinto-me como se tivesse “comido demais”. O lado político deste festival gigantesco, embora já não me incomode tanto como da primeira vez que fui, teve uma grande influência na forma como visualizo os filmes da selecção.