José Vicente Jorge – Macaense Ilustre

Vicente Jorge merecia que o arrancassem do circunscrito anonimato semifamiliar em que tem permanecido desde o seu desaparecimento desta vida em 1948. E quem o arrancou desse semianonimato foram precisamente Graça Pacheco Jorge e Pedro Barreiros, os netos do biografado, que não são escritores, mas que retratam aqui não só o avô mas metade de um século da vida de Macau.

A China de Eça

Foi pouco depois de chegar a Macau, em 2010, e de voltar a ler O Mandarim de Eça de Queiroz, que formulei esta pergunta antes inexistente na minha cabeça de leitor: por que decidira Eça escrever uma novela como aquela, situada em ambientes que desconhecia e que, por isso, não eram território preferencial da ficção de um homem que produziu e muito sobre o seu tempo mas também sobre o seu espaço, sobre os lugares que verdadeiramente experienciara e tomara como parte da sua vida?

A Single Swallow

A Single Swallow (“Lao Yan” em chinês) é um romance da escritora Zhang Ling, que aborda a relação de uma mulher com três homens no contexto da Guerra da Resistência contra o Japão. Embora a história se passe durante a guerra, a autora não descreve muito esse momento, concentrando antes a escrita nas consequências do conflito na vida das pessoas comuns para revelar a crueldade, a distorção da humanidade.

A favor do vento

Jornalista e escritor, Fernando Sobral tem já obra considerável nos domínios do jornalismo de investigação sobre temas políticos, sociais e identitários, mas também da novela policial e do romance histórico, onde frequentemente revisita Macau, pese embora não manter qualquer relação duradoura com o território.

A outra metade do céu

Macau regista na sua história algumas páginas negras. Felizmente não muitas. Mas ao longo dos seus quatrocentos anos de existência regista principalmente um grande número de páginas em branco. Entre elas contam-se as que deveriam falar sobre a questão da escravatura e não falam.

Contos de Fadas do Mundo do Caos – Memorandum das Pessoas de Macau numa Época Caótica

Antes de serem compilados em livro, os contos desta colecção foram apresentados na forma de duas peças de teatro, que estrearam em 2015 e 2016 em Macau no Teatro D. Pedro V. A iniciativa da Associação Breakthrough e do Instituto Cultural de Macau foi bem acolhida pelo público e as duas peças acabaram por ser adaptadas e apresentadas em livro em 2017.

PORTUGAL NO TECTO DO MUNDO

Por estranho que hoje possa parecer, a verdade é que antigamente era bem mais fácil desbravar mundo por mar do que por terra. Portugal é disso exemplo. Isto porque ainda na primeira década do século XX era bem mais fácil – senão mesmo mais rápido – viajar a bordo do vapor que fazia a carreira entre Lisboa e Porto do que pôr o pé no estribo da diligência que, desde não muito antes, tinha começado a perfazer, aos solavancos e por etapas, os trezentos e tal quilómetros que separam a capital de Portugal da sua segunda cidade.

Doomsday Hotel

Doomsday Hotel, obra de Wong Bik Wan, autora de Hong Kong, foi escrita em cantonês e tem tradução de M. Klin. O título aponta directamente para o espaço onde se passa a história, que fala sobre diversas gerações macaenses a viver em Macau e com o destino associado a um hotel.

Coração de Guimarães

Este é um excerto de um ensaio da escritora Lam Chung Ying sobre Guimarães, cidade que visitou há vários anos. O artigo, incluído na Antologia 2012 da Literatura de Macau (p.317-325), editada pela Fundação Macau, insere-se na categoria “literatura de viagem”. Através das observações que faz, a autora explora um percurso interior sob o ponto de vista de uma visitante de Macau.

Relação da Grande Monarquia da China

Muitos poderão pensar que a literatura portuguesa só seria verdadeiramente projectada para a prateleira dos bestsellers internacionais com a atribuição do Nobel a José Saramago no penúltimo ano de século XX (8 de Outubro de 1998). Mas nada está mais longe da verdade. Isto porque séculos antes, mais concretamente em 1642, aparecia nos escaparates das livrarias de meia Europa um livro de um autor português completamente desconhecido que bateria todos os recordes de vendas desse ano.