China: 40 anos através da lente

A exposição “China: 40 anos através da lente” é uma viagem por um país em transformação. Mais de 200 fotografias retratam a China pós-1978, ano em que Deng Xiaoping lançou a política de “Reforma Económica e Abertura ao Exterior”.

students_tsinghua

Alunos regressam à universidade uma década após a suspensão dos exames de acesso, Pequim 1979 / Foto: Gu Dehua/cpanet.org.cn

Sabia que durante a Revolução Cultural (1966-76) os exames de acesso à universidade estiveram suspensos na China? Foram retomados apenas em 1977, ano em que mais de cinco milhões de pessoas se sentaram à secretária na esperança de assegurar um lugar no ensino superior.
O regresso dos jovens chineses à universidade é um dos temas explorados em “China: 40 anos através da lente”, exposição fotográfica que assinala as quatro décadas da “Reforma Económica e Abertura ao Exterior”, política arquitectada por Deng Xiaoping e que em apenas uma geração transformou um país pobre e isolado numa potência económica.
Nesta mostra pode recuar a 1979 e visitar uma sala de aula da Universidade de Tsinghua, em Pequim, onde 70 por cento dos presentes são professores e jovens enviados para o campo durante a Revolução Cultural.
Entre os 216 trabalhos fotográficos expostos encontra-se também a imagem de uma mãe a gritar com o filho enquanto este faz os trabalhos de casa. A foto, tirada em 1991, em Nanjing, na Província de Jiangsu, é expressão da exigência e pressão a que os jovens estudantes estão hoje submetidos no país. Numa nota introdutória a esta fotografia, pode ler-se que em 2017 a Comissão Central de Trabalho Económico do país estabeleceu como prioridade “aliviar a carga extracurricular” nas escolas primárias e secundárias.

vendors_train

Vendedores num comboio que fazia a viagem entre Pequim e Qinhuangdao, na província de Hebei. Dezembro de 1996/ Foto de Zhou Chaorong/cpanet.org.cn

Mas há muito mais para ver. É possível acompanhar alguns dos momentos que marcaram a história contemporânea chinesa, desde o terremoto de Wenchuan, em 2008, que resultou em 87 mil mortos, o surto da Síndrome Respiratória Aguda Severa (SARS), em 2003, e o lançamento em 2012 da nave espacial Shenzhou-9.
A exposição, com organização da Federação dos Círculos de Literatura e Arte da China e a Associação de Fotógrafos Chineses, pode ser vista até 12 de Setembro no Museu Nacional da China, em Pequim.

Pode ver aqui mais fotografias.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s