Série caracteres: 木 (madeira)

madeira_2

Ilustração: Rui Rasquinho
Texto: 
Luís Ortet
Supervisão: 
António Lei (李子龍)

(pinyin) muhk (cantonês, Yale) MADEIRA

木
Outras romanizações a partir do dialecto cantonense: mok (Silabário) e muk6 (Jyutping)

Na sua versão primitiva, este carácter representava uma árvore, com o tronco (traço vertical), de onde se expandiam os ramos, na parte superior, e as raízes, na parte inferior. O significado original era “árvore”, que ainda se mantém, tendo em conta no entanto que, no vocabulário corrente, “árvore” diz-se shù 树 (樹). O carácter 木 é mais conhecido pela sua significação de “madeira”.
Além de um carácter autónomo de uso frequente, é também um radical importante, entrando na composição de diversos caracteres (mais complexos) da língua chinesa corrente, sendo uma boa parte objectos construídos a partir da madeira, espécies de árvores ou mesmo partes das árvores, como raízes, ramos e os frutos.
Recorde-se que um radical é o elemento gráfico da composição de um carácter que lhe dá o significado. Por exemplo o acima referido shù 树 (樹), que significa “árvore”, tem o radical , situado no lado esquerdo do desenho do carácter. Na generalidade dos casos, os radicais aparecem no lado esquerdo do carácter, embora possam ter outras localizações.
Curiosamente este carácter mù 木 tem, em certos contextos, uma conotação de “entorpecimento” ou mesmo de “estupidez”. Do outro lado do mundo geográfico e linguístico a mesma analogia parece ecoar na língua portuguesa (pelo menos na sua versão europeia) na expressão “estúpido que nem uma porta”. A madeira não reage, não tem vida própria, apenas é o que é…
Igualmente se poderia referir a palavra “cepo”, cujo significado é um “pedaço de tronco de árvore”. Mas popularmente (num contexto depreciativo) um “cepo” é, de acordo com o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea, “uma pessoa estúpida, rude e bronca”…
Finalmente mù 木 designa um dos cinco “elementos” (ou fases) da filosofia tradicional chinesa, a que nos referimos já por diversas vezes nesta série de posts sobre os caracteres chineses básicos.
Como já foi igualmente sublinhado, as cinco fases têm por base o ciclo natural da oscilação entre os princípios opostos yīn () (passivo, feminino) e yáng () (dinâmico, masculino). Se a “água” shuǐ , de que falaremos mais adiante, é o extremo yin e corresponde ao Inverno, a “madeira” mù 木 é a sagração da Primavera cósmica, quando o princípio yang desperta em toda a sua pujança juvenil. Neste contexto mù 木 simboliza mais a vitalidade do mundo vegetal do que a “madeira” enquanto objecto inerte.

(Texto editado. Publicado pela primeira vez em Outubro de 2007, no suplemento em língua portuguesa do jornal de língua chinesa de Macau Tai Chung Pou 大眾報)

Textos relacionados:

Aqui pode ficar a saber mais sobre sistemas de romanização/transliteração da língua chinesa.

Sabe o que são radicais?

Fique a conhecer todos os outros caracteres que aprendemos até ao momento.

Estamos no Facebook!

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s