A outra metade do céu

Macau regista na sua história algumas páginas negras. Felizmente não muitas. Mas ao longo dos seus quatrocentos anos de existência regista principalmente um grande número de páginas em branco. Entre elas contam-se as que deveriam falar sobre a questão da escravatura e não falam.