Diálogo com Macau

Incorporar elementos históricos na escrita é técnica muito utilizada por vários escritores. Muitas vezes, esses elementos históricos servem como setting, reforçando a sensação de veracidade dos enredos das obras literárias, particularmente no caso dos romances. Como esta técnica garante ao público um maior entendimento da mentalidade e forma de estar de uma determinada época, os escritores não poupam palavras - geralmente no início da sua escrita - na descrição do setting histórico.

Peregrinação entre dois mundos à parte

"Peregrinação Vermelha - O Longo Caminho até Pequim" é a mais recente obra do ex-correspondente da agência Lusa na capital chinesa, António Caeiro, e foi lançada no ano passado. Esta é uma colecção de histórias - muitas delas inéditas e desconhecidas do grande público - sobre aquele período específico das relações entre Portugal e a China.

As-tu vu Cremet?

Jean Cremet interessa particularmente a Macau, tendo em conta que era este comunista francês que como agente do “Comintern” controlava a região do Extremo Oriente, onde se incluía a China, o Japão, o Vietname - integrado então na denominada Indochina francesa - e a Coreia, entre outros países e colónias.