Série caracteres: 见/見 (ver)

Ilustração: Rui Rasquinho
Texto: 
Luís Ortet
Supervisão:
António Lei (李子龍)

JIÀN (pinyin) gin (cantonês, Yale) VER

Antes de mais há que referir que este carácter se escreve de maneira diferente na escrita simplificada (见) e na tradicional (). Conservou-se melhor a simbologia do carácter na versão tradicional do que na simplificada, uma vez que este último consiste, como o nome indica, na utilização de menos traços para desenhar o mesmo carácter.
Por isso, ao ler o que se segue é importante ter em conta o desenho do carácter tradicional, que ainda é utilizado no sistema de escrita ainda em vigor em Hong Kong, Macau e Taiwan.


Na sua forma mais antiga o carácter () jiàn assemelhava-se ao corpo de um homem no topo do qual figurava um olho gigante. Dizem os linguistas que assim se pretendia sublinhar a utilização dos olhos, cuja função é, precisamente, “ver”.
Posteriormente, numa evolução comum a muitos outros caracteres, a figura do corpo humano foi assumindo uma forma cada vez mais estilizada, até se reduzir a dois traços, assemelhando-se às pernas de alguém em movimento.
O resultado é um carácter que sugere um olho ( ) com pernas… Numa proposta de mnemónica dizem alguns que “quem vê bem consegue chegar a todo o lado”.
Já tínhamos feito referência a este carácter no post anterior sobre o carácter . De um ponto de vista etimológico, o carácter () deriva de , pelo que seria de esperar que o radical de fosse . No entanto tornou-se ele próprio um radical.
Não é um radical muito importante pois participa, nessa qualidade, na formação de um número reduzido de caracteres.
Refira-se no entanto alguns caracteres muito frequentes, como () shì (em cantonês “si”), que significa “visão” e aparece na palavra muito usada 电视 (電視) diànshì (em cantonês “tin si”) , que significa “televisão” (“visão eléctrica”); há o carácter () guī, que significa “regra” e entra na palavra 规定 (規定) guīdìng (“kuai teng”), com que os juristas se cruzam diariamente e significa “disposição” (legal) ou “norma” (legal); e o carácter () jué que significa “despertar”, “tomar consciência de”, “alcançar o significado ou o sentido de” (realize, em inglês) e que entra na palavra 觉得 (覺得) juéde (em cantonês, “kok tak”), que significa “sentir”, “achar”, “ser da opinião de”.
Por outro lado, o carácter 见 entra na formação da expressão 见面 (見面) jiànmiàn “encontrar” (alguém), literalmente significa qualquer coisa como “encontrar um rosto”. Uma das primeiras expressões que os estudantes de língua chinesa aprendem é 再见 (再見) zàijiàn (“choi kin”), que significa “adeus” ou “até à vista”. Literalmente significa “encontrar outra vez”.

(Texto editado. Publicado pela primeira vez em Setembro de 2007, no suplemento em língua portuguesa do jornal de língua chinesa Tai Chung Pou 大眾報)

Relacionados:

Aqui pode ficar a saber mais sobre sistemas de romanização/transliteração da língua chinesa.
Sabe o que são radicais?
Fique a conhecer todos os outros caracteres que aprendemos até ao momento.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s