30 anos revista MACAU: Taipa e Coloane, os parentes pobres

taipa e coloane_blogueLuciana Leitão

Há 30 anos, as ilhas da Taipa e Coloane eram “os parentes pobres de Macau”, por se encontrarem à margem do processo de crescimento económico da península, que se iniciou no fim dos anos 60.
“Taipa e Coloane podem, ainda hoje, a partir de uma observação superficial, constituir uma nota paradoxal no quadro geral do território, tendo em conta a curta distância que as separa de Macau, a existência de uma ponte há cerca de 13 anos e de um istmo de ligação inter-ilhas há mais tempo do que isso”, escrevia João Miguel Roque, numa reportagem intitulada “Taipa e Coloane – os Parentes Pobres de Macau”, publicada em Maio de 1987, primeiro número da revista MACAU.
O autor questionava que a dependência económica das ilhas, sobretudo porque já então se falava na “saturação populacional e urbanística” da península. Entre os motivos por detrás deste desfasamento, João Miguel Roque destacava a “falta de infra-estruturas mínimas para suporte de projectos de desenvolvimento” e a falta de poder da então Câmara Municipal das Ilhas.

taipa e coloane 1&2

Imagem das primeiras páginas da reportagem “Taipa e Coloane – os Parentes Pobres de Macau” de João Miguel Roque, publicada em Maio de 1987

[Este texto faz parte de uma série preparada pelo Extramuros onde relembramos alguns dos momentos que marcaram as três décadas da revista MACAU, uma das mais antigas publicações em língua portuguesa ainda em circulação]

10 thoughts on “30 anos revista MACAU: Taipa e Coloane, os parentes pobres

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s