Primavera, poesia e música

primavera2

FOTO: Catarina Domingues/Extramuros

As quatro estações do ano são uma referência universal e todas as linguagens poéticas (incluindo a música) se deixaram encantar pelas evocações desse eterno retorno. Das quatro estações, poderá dizer-se com alguma segurança, a Primavera é a preferida. Que o diga, por exemplo, o compositor russo Igor Stravinsky, da primeira metade do século XX, que eternizou esse momento cósmico na sua Sagração da Primavera, que os melhores coreógrafos dramatizaram em interpretações mágicas: Vaslav Nijinsky (também bailarino), Sir Kenneth MacMillan, Maurice Béjart, Pina Bausch…

Para além de ser o dia em que ocorre (com uma variação de um ou dois dias, conforme os anos e os locais) o equinócio da Primavera, é também o Dia Mundial da Poesia.
O poeta chinês Li Bai (李白) escreveu, de acordo com a versão portuguesa da inesquecível poetisa brasileira de origem açoriana Cecília Meireles:

Nossa vida no mundo é apenas um grande sonho.
Então, para que nos atormentarmos?
Prefiro beber o dia inteiro,
E ficar deitado à sombra.
Ao acordar, olho em redor:
um pássaro gorjeia entre as flores,
Rogo-lhe que me informe
Sobre a estação do ano, e ele responde
que estamos na época em que a Primavera
faz cantar os pássaros.
Como principiava a enternecer-me,
recomecei a beber,
cantei até a lua chegar,
e de novo tornei a perder a noção das coisas.

Este é um dos mais famosos poemas de Li Bai, de título Despertando da Embriaguez num Dia de Primavera春日醉起言志.
Mudando de hemisfério e de arte, As Quatro Estações do compositor italiano Antonio Vivaldi são outra referência incontornável deste paradigma do eterno retorno. É uma expressão musical, mas não só. É que muitos não sabem que, paralelamente, Vivaldi escreveu quatro sonetos, cada um dedicado a uma das estações.

Para a Primavera, escreveu:

A primavera chegou e festivos
A saúdam os pássaros com alegre canto
E as fontes com o soprar de Zéfiro
Escorrem entrementes doces murmúrios
Vêm cobrindo o céu de manto de negro
Raios e trovões para anunciá-la
E quando se aquietam
Voltam os pássaros com o seu canoro [melodioso] canto

Esta é a tradução para português da parte do soneto referente ao primeiro andamento, allegro, de “A Primavera”, publicado pelo site guitarplayer.uol.com.br

Para ler escutando o primeiro andamento de “A Primavera” de Vivaldi…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s